O que é DPVAT, como funciona e qual sua importância?

DPVAT (Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre) é um seguro social administrado pela Seguradora Líder, que paga indenização a vítimas de acidentes de trânsito, independente de quem seja a culpa.

O que e DPVAT

Atuando desde 1974, o seguro DPVAT reembolsa custos hospitalares, cobre morte e invalidez permanente decorrente de acidente de carro, sendo passageiro, motorista ou pedestre. É válido destacar, entretanto, que o seguro não faz cobertura a acidentes causados por trens.

Com tantas siglas envolvendo veículos, é normal ter dúvida sobre como funciona o DPVAT. A seguir, você saberá mais informações sobre esse seguro de grande importância. Acompanhe!

Como funciona o DPVAT?

Assim como qualquer outro seguro, o DPVAT é pago anualmente pelo proprietário do veículo, e o pagamento é junto com a primeira parcela do IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores).

Ainda que seja de caráter obrigatório previsto na Lei nº 11.482/07, esse seguro não confiscará o seu veículo caso não seja pago nem implicará em multas e juros.

A obrigatoriedade do DPVAT é para garantir que as vítimas de acidentes de carro possam ter seus direitos protegidos no país. Além disso, garante que o proprietário desse carro não tenha que arcar sozinho com todas as despesas.

Vale destacar também que o pagamento do valor desse seguro é feito em parcela única, caso o seu veículo seja um carro novo ou de passeio. Os demais – motos, vans, ônibus ou micro-ônibus – podem ser parcelados em até 3 vezes.

Como acessar o seguro?

Após um acidente de trânsito, as vítimas têm 3 anos a contar da data do ocorrido para entrar em contato com um dos postos de atendimento e requerer a indenização.

Entrando em contato com a Seguradora Líder ou pelo SAC da empresa, você se informa sobre os endereços dos postos de atendimento. Depois, basta levar os documentos que comprovam o acidente.

O que cobre o seguro DPVAT?

O seguro cobre vítimas de acidentes de trânsito que levam às seguintes condições:

  • Morte;
  • Invalidez permanente;
  • Despesas médicas.

No caso de falecimento, os herdeiros da vítima serão os beneficiários da indenização.

O que não cobre o seguro DPVAT?

Algumas pessoas podem achar que por se tratar de um seguro de acidente automotor, necessariamente ele cobrirá todos os danos possíveis, mas não é bem assim. Veja o que o seguro NÃO cobre:

  • Danos materiais (roubo do carro, incêndio ou colisão);
  • Multas ou tributos do condutor ou proprietário do veículo acidentado;
  • Acidentes pessoais causados por radiações de combustíveis nucleares;
  • Acidentes causados por trem.

Portanto, o seguro DPVAT é uma forma de indenizar as vítimas envolvendo veículos terrestres com motor próprio, sem que precise da ajuda dos trilhos (o que justifica o trem não se enquadrar na lista).

Um seguro que não acarreta juros nem multas, mas é de extrema importância para que você não precise arcar com todas as despesas integralmente, caso se envolva em um acidente de trânsito.

Agora que você sabe o que é e como funciona o DPVAT, não terá mais justificativas para atrasar o pagamento. Afinal, nunca se sabe o dia de amanhã, não é mesmo?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *